quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

CONTO DIÁLOGO SOBRE UM DIÁLOGO

 Jorge Luis Borges

21 Oct 1977 --- Writer Jorge Luis Borges --- Image by © Sophie Bassouls/Sygma/Corbis

A. – Distraídos em discorrer sobre a imortalidade, tínhamos deixado que anoitecesse sem acender a lâmpada. Não víamos nossos rostos. Com uma indiferença e uma serenidade mais convincentes que o fervor, a voz de Macedonio Fernández repetia que a alma é imortal. Assegurava-me que a morte do corpo é totalmente insignificante e que morrer deve ser o fato mais nulo que pode acontecer a um homem. Eu brincava com a navalha de Macedonio; abria-a e fechava-a. Um acordeom vizinho desfiava infinitamente “La cumparsita”, essa cantilena consternada que agrada a muitas pessoas, porque lhes mentiram que é antiga... Sugeri a Macedonio que nos suicidássemos, para discutir sem estorvo.

Z (zombeteiro). – Mas desconfio que no fim não se animaram.

A (já em plena mística). – Francamente, não me lembro se naquela noite nos suicidamos.

melvin menoviks.

Nenhum comentário: